03/09/2008

Deixando a caixa para os acomodados

De boa vontade o mundo está repleto, as pessoas têm boas intenções, mas o que é virtude de poucos é a capacidade de inovar, explorar novas idéias, conhecido por muitos também como o “sair da caixa”.

Muitos são contrários à mudanças, renovações e a tudo que envolva uma dose a mais de ousadia. Se você tem uma idéia e que em algum momento foi considerada imprópria, não encare isso como desmotivação para inovações futuras. Criticam porque jamais teriam condições de propor algo parecido. Diferente do reconhecimento que terá em uma agência de mkt, publicidade ao propor algo revolucionário, se você trabalha em uma empresa conservadora e é dotado deste espírito inovador, acabará se frustrando. Se você já propôs, já mostrou que de fato a sua inovação é algo interessante e mesmo assim foi motivo de ironia ou desprezo, saiba que está na hora de começar a buscar novas oportunidades, pois esse lugar ficou pequeno pra você. Enquanto neste lugar você é tratado com descaso, em outro poderá ser a solução que estão buscando há tempos e não encontram.

Não existe nada melhor do que trabalhar em um local o qual as pessoas estejam abertas a novas idéias, novas estratégias de ação, de comunicação, de desenvolvimento de produtos, novas maneiras de divulgar uma campanha.

Se você é um destes profissionais que saem da caixa, deixe-a para os acomodados que não conseguem se libertar dela e jogue-se ao mercado, pois ele quer você!

3 comentários:

Nacir Sales disse...

Trika, nunca contei para ninguém, mas o que realmente faço para viver, o meu negócio, é oferecer a opinião situada fora do quadrado, principalmente quando o que vem de dentro do quadrado já não consegue convencer de que a solução é maior que o problema. Excelente post em um excelente Blog!

Renata/ Trika Lopes disse...

Legal Nacir, o segredo é o diferencial mesmo, ir além do quadrado, né?

Seja bem-vindo!

Iêda disse...

Ótimo post, Trika! É realmente dificil quando você precisa desenvolver pessoas e estimulá-las a sair da caixa. Nem todo mundo consegue. E como vc bem colocou, nem todo lugar está preparado para receber alguém fora da caixa.

Abraços,
Iêda